Carlos Roberto Maciel Levy

Crítico e Historiador de arte

  E-mail

Conteúdo  

Nossa Senhora do Carmo
Museu da Venerável Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo, Rio de Janeiro

Comemorações

Raimundo da Costa e Silva circa 1800-circa 1880
BICENTENÁRIO DE NASCIMENTO EM 2000

Praticamente nada se conhece a respeito de sua vida, tendo Manuel de Araújo Porto Alegre, na "Memória Sobre a Antiga Escola Fluminense de Pintura" (Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, t.3, 1841), dito que "...aprendeu com seu pai [que era entalhador] a escultura, e são dele os dois presepes do Livramento e de Santa Teresa. O seu primeiro ensaio de pintura foi uma cabeça de São João Batista, que ainda existia há pouco no Livramento; filho de seu próprio entusiasmo, laborioso por gênio, ele chegou a um grau de talento que o honra".

Já Gonzaga Duque, em A Arte Brasileira (1888), comentou a seu respeito: "Era homem pardo, estatura elevada e corpulento. Consta que morreu com oitenta anos de idade, e era major de ordenanças. Ninguém lhe ensinou a pintura, aprendeu-a por si".

Entre as obras que lhe são atribuídas (os dois autores citados indicam que pintou vários retratos) encontram-se os painéis de Nossa Senhora do Carmo (no antigo Convento do Carmo), de Nossa Senhora da Conceição (na antiga Igreja do Hospício, posteriormente Igreja de Nossa Senhora da Conceição e Boa Morte), do Batismo de Cristo (por baixo do coro da Igreja do Santíssimo Sacramento) e da Sagrada Família (na capela do consistório da Igreja de São José), todos no Rio de Janeiro, tendo sido os dois primeiros incluídos na Exposição de Arte Sacra Brasileira (RJ, 1955), em cujo catálogo indicava-se que o painel de Nossa Senhora do Carmo estava preservado na Igreja da Ordem Terceira do Carmo, da mesma cidade. Nair Batista relacionou algumas referências bibliográficas a respeito de sua atividade em "Pintores do Rio de Janeiro Colonial" (Revista do IHGB, nº 3, 1939), o mesmo fazendo Teodoro Braga em Artistas Pintores no Brasil (1942).

Roberto Pontual
Extraído do livro Dicionário das artes plásticas no Brasil, Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1969, p.148.



TEXTO
Copyright © sucessores de Roberto Pontual, 1969-2014

Termos e condições Copyright © Carlos Roberto Maciel Levy 1995-2015. Todos os direitos reservados.