Carlos Roberto Maciel Levy

Crítico e Historiador de arte

  E-mail

Conteúdo  

Fotografia reproduzida de: Laudelino de Oliveira Freire. Um século de pintura, Tipografia Röhe, 1916, p.103

Comemorações

Nicolau Antônio Facchinetti 1824-1900
CENTENÁRIO DE MORTE EM 2000

Nascido em Treviso, chegou ao Rio de Janeiro em 1849, deixando a Itália possivelmente por motivos políticos. Inicialmente, dedicou-se ao ensino de desenho, inclusive lecionando em escola particular no município de Cantagalo, em 1858. De início sua produção artística concentrou-se nos retratos, mas foi como paisagista que sua obra adquiriu relevância e destaque. Autodidata, as primeiras tentativas de interpretar trechos da natureza brasileira foram realizadas com bastante dificuldade, evoluindo com o tempo até caracterizarem-se por singulares maestria e tipicidade. Fiel à realidade, costumava instalar seu ateliê nas proximidades dos locais que desejava pintar, neles permanecendo até a conclusão definitiva de seus trabalhos. Para alcançar uma vista atraente, não hesitava em galgar pontos de difícil acesso, e em 1871, para atender a uma encomenda, permaneceu alguns meses instalado junto à fortaleza de São João, de onde podia descortinar o panorama das praias da Saudade e de Botafogo.

Participou da Exposição Geral de Belas Artes em 1849, 1850, 1864, 1867, 1870, 1872, 1875, 1884, 1890, 1894, 1895 e 1900, apresentando um total de 60 obras e tendo sido premiado com menção honrosa, em 1864, e medalha de prata, no ano seguinte. Ao longo dos anos sua arte aprimorou-se muito, e as encomendas passaram a ser tão numerosas quanto os elogios que recebia através da imprensa. Por fim, tornou-se um dos pintores favoritos da aristocracia do Rio de Janeiro, e raras foram as mansões de nobres ou de cidadãos abastados que não possuíssem pelo menos uma paisagem de sua autoria. Depois de quase meio século de atividades intensas e bem sucedidas, faleceu no Rio de Janeiro.

Gláucia Santos Garcia
Extraído do livro Iconografia e paisagem: Coleção Cultura Inglesa, Edições Pinakotheke, Rio de Janeiro, 1994, p.125.



TEXTO
Copyright © Gláucia Santos Garcia, 1994-2014

BIBLIOGRAFIA

MELO JÚNIOR, Donato. Facchinetti, Art Editora / Editora Record, São Paulo / Rio de Janeiro, 1982, 154p.

Termos e condições Copyright © Carlos Roberto Maciel Levy 1995-2015. Todos os direitos reservados.