Carlos Roberto Maciel Levy

Crítico e Historiador de arte

  E-mail

Conteúdo  

Veja nos Museus: Almeida Júnior

"Trata-se de uma das poucas representações de ateliês e ambientes de trabalho de artistas na pintura brasileira. A cena é bem conhecida: no intervalo de uma sessão de pose, a jovem modelo, com a parte superior do tronco desnuda, dedilha o piano, ante o olhar de aprovação de barbudo pintor, que bate palmas. Sobre o piano, estofos, um alaúde, um pote de tabaco; ao lado e acima dele, um tacho de cobre, uma lança, duas travessas Companhia das Índias, flautas, um pandeiro; espalhados pelo ateliê, flores, vasos, livros, cortinados, quadros, cavalete, paleta, pufes, tapete oriental. Sem dúvida o rico ambiente de trabalho de um daqueles célebres pompiers em atividade em Paris, já que em outra obra igualmente representando um ateliê, mas executada no Brasil em 1898 (Visita importuna), o ambiente é bem menos requintado.

O quadro (do qual existem estudos e réplicas em coleções particulares do Rio de Janeiro e de São Paulo) foi exposto no Salon de Paris em 1882, sob o título Pendant le Repos, adquirido no mesmo ano, com outras obras do artista, pelo Governo Imperial, e exibido em 1882 e 1884. Nele, Almeida Júnior deu forma concreta àquilo que, na imaginação dos burgueses, devia ser o ateliê de um pintor: algo assim como um laboratório de alquimista, mundo diferente e fascinante, povoado de formas e de cores opulentas, no qual — circunstância particularmente excitante — belas figurinhas femininas, de corpo jovem e sem preconceitos, desfilavam em trajes sumários…

Do ponto-de-vista já não temático mas pictórico, cumpre realçar a maestria com que o artista desenhou cada forma, realçou-a cromaticamente e lhe emprestou peso e textura próprios; bem como a bela mancha de luz que, tombando sobre o piano, contribui para o relevo do dorso da jovem, de esplêndida anatomia".

 

JOSÉ FERRAZ DE ALMEIDA JÚNIOR (1850-1899), O descanso da modelo, 1882, óleo sobre tela, 98 x 131 cm, Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro RJ



TEXTO:
José Roberto Teixeira Leite, Dicionário Crítico da Pintura no Brasil, Rio de Janeiro, Artlivre, 1988, p.153-154

IMAGEM:
Copyright © Museu Nacional de Belas Artes, 1998-2015

Termos e condições Copyright © Carlos Roberto Maciel Levy 1995-2015. Todos os direitos reservados.